sexta-feira, 26 de junho de 2009

E a sua homenagem?

O assunto dessa sexta-feira é só um. Todas as mídias só falam disso. Os jornais impressos trazem longas matérias sobre a vida dele. Os jornais televisivos relembram os clipes desse ícone pop. As rádios colocam na "parada do dia" antigos sucessos que embalaram por anos, e ainda embalam, a balada dos amantes da dança. Os hits com décadas de vida servem como inspiração para outros artistas de ontem, de hoje e de amanhã.

Mais do que qualquer fato, essa sexta está reservada para tornar vivo o passado recheado de sucesso e polêmicas de Michael Jackson.

Incrível como no mundo inteiro ele é o assunto. A queda de um avião, a cassação de um governador, a batalha jurídica de uma lei aque afeta diretamente mais de 10 milhões de pessoas, protestos, guerras, a vitória da seleção brasileira. Nada tem mais audiência do que a morte do "Rei do Pop" nesse finalzinho da semana.

Incrível como a morte de uma pessoa a faz tão famosa. Se Michael tinha sua rotina discretamente flagrada pelos paparazzi até anteontem, hoje todo o mundo ouve falar dele. Muitos dos críticos se silenciam. As homenagens não param.

Como já havia previsto Clarice Lispector, é "a hora da estrela".

É tudo muito bonito o que os fãs e imprensa fazem, mas sou cético quanto a isso. Acho muito chato que só façam homenagens após a morte. Por que não fizeram isso quando a pessoa estava viva? Agora, ele não está em condições de se emocionar, de sorrir, chorar, abraçar aquele que fez a homenagem. Poxa, esperar a pessoa morrer para fazer uma linda matéria mostrando os bons momentos do falecido agora só serve para os fãs recordarem, ou como um consolo para a família... De nada adianta ao morto, que é o motivo da lembrança. O que será que o falecido sentiria vendo, ouvindo, sentindo a homenagem? Com certeza, se estivesse vivo, seria bem melhor do que a reação dele agora...

Mas isso não vale só para os artistas, pelo contrário. Há pessoas muito mais importantes e necessárias para você do que qualquer celebridade. O que seria da sua vida sem seu pai, sua mãe, seu irmão, sua esposa ou aquele(a) grande amigo(a)? (Isso vale para os mascotes que alegram nosso dia-a-dia).



Você vai esperar eles morrerem para lamentar a falta que eles farão? Não espere até lá. Faça sua homenagem, te garanto que mais do que qualquer vídeo com os melhores momentos, algumas horas com a sua presença serão muito mais agradáveis. Não perca seu tempo, nem deixe de valorizar quem faz de tudo para te ver bem...

Um comentário:

Maldita Futebol Clube disse...

Pois é , pura reflexão meu caro jornalista! mas, desde que o mundo é mundo, o jornalismo lida com o impactante, com o momento, com a tragédia e a glória, oferecendo-lhes fulgazes manchetes e seus minutinhos de fama! É assim hoje, como o foi ontem e como o será amanhã! Minha homenagem atual vai a mue filho , João Leandro, que figura ele é , noa lto(1,20) dos seus 4 aninhos de vida! abs, leandro