terça-feira, 29 de julho de 2008

O dono do jogo

Se você me conhece, ou visita o blog há algum tempo, já deve saber da minha paixão por tirinhas e charges. Adoro o humor, a ironia e o sarcasmo envolvido em cada linha dos desenhos. E muitas vezes, elas nos levam à alguma reflexão. Vendo essa tirinha do Estadão, parei para pensar...

Quem está no comando? O questionamento não é nada novo nem recente... É antigo, já muito discutido.. Somos o dono do nosso próprio destino? Ou não, nossa vida é um roteiro pronto, uma história definida, na qual somos o protagonista e o único que não sabe o que vai acontecer, mas toda a"produção" e a "direção" já sabem o desenrolar da história?

Temos o controle da nossa vida? Cada decisão tomada por nós, é realmente uma surpresa? E se você fizesse diferente, tivesse tomado uma outra decisão? Seria o que estava esperado para seu destino, ou seria uma novidade?

Para mim, é o seguinte: é quase que uma "divisão de posse" do nosso destino. Nascemos, fomos colocados nesse jogo que é VIVER e os caminhos foram sendo apresentados por ele. Nunca um único caminho. Milhares. Milhões de oportunidades, milhões de possibilidades, mas que só escolhemos uma. Ao escolhermos essa, outras milhares de oportunidades aparecem. Outras chances são criadas. outros roteiros são escritos. E assim vai sendo escrita a nossa história. Ele vê tudo o que acontece e nos dá a chance de escolher qual das milhares de opções iremos escolher. É NOSSA escolha. Somos o dono do nosso destino e colhemos tudo aquilo que plantamos. Ele vê tudo. Nos ajuda, nos mostra várias opções, mas cabe a nós escolher qual é a melhor opção. Ele nos deixa escolher livremente. E as consequências aparecem de acordo com nossas decisões. Os caminhos mudam a cada segundo. Nosso destino muda a cada momento, a cada palavra, a cada decisão. Cabe a nós tentar escolher o melhor caminho a ser trilhado. Podemos deixar nossa pegada em um terreno arenoso, cheio de pedras, lama e buracos. Podemos caminhar sobre areia. Sobre grama. Podemos andar até a água nos encobrir e então pagarmos pelo preço da insanidade. Ou podemos aprender a nadar e superar limites. Ou podemos voltar e tentar um outro caminho. Podemos tudo, enquanto estamos vivos.

Por isso, viva sua vida da melhor maneira. Procure sempre o melhor caminho. Pense bem, reflita e calcule se a sua opção realmente será a melhor escolha para a sua vida. A decisão é sua. Ele torce para que você acerte. Mas se você errar, apenas abra os olhos. Ele sempre cria um retorno, sempre cria um atalho para que você possa ter sucesso na sua missão, a nossa principal missão, a qual somos incubidos de cumprir desde o momento que nascemos: ser FELIZ.

Mas não se esqueça: nem todos os caminhos são fáceis... pelo contrário. os melhores resultados estão escondidos, no final de caminhos complicados, cansativos, assustadores. Mas a recompensa vale o esforço. Ô se vale...

17 comentários:

Juliana Petroni disse...

A vida é literalmente um jogo, e somente após atrevessarmos todos os obstáculos veremos os resultados. Acredito na intensidade de cada momento e claro sem esquecer da fé naquele que tudo vê.
BJossssss

Ego disse...

Como diz a palavra de Deus:"...colhemos o que plantamos".Então o importante é procurarmos plantar as coisas boas da vida, amor, amizade,caridade,humildade,etc.Dessa forma com certeza, a pesar dos reversos da vidas, vamos colher os bons frutos!
Parabéns pelo texto!
Abçs

Gonzo Laranja disse...

hum...
fascinante
tenho a impressao de que tudo que passamos, dificuldades... estava escrito.
se fomos cair em um buraco, ou se vamos conseguir algo... engracado, parece que estava tudo escrito... observados... estranho...


bjins

Fala, Garoto! disse...

E tem gente que vem à vida a passeio e perto a viagem. Bjão

diggníssimo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
diggníssimo disse...

aeeeee
E aee moço...adorei o blog e a proposta...
inclusive, aprecio muito essas tirinhas que o sr. põe aqui.
O meu é mais literário ( www.pernasdefora.blogspot.com )
mas...aguardo sua visita tb.
há braços!

Amanda disse...

Adorei sua visão de destino, nunca havia olhado desse modo e vi que vc esclareceu minhas duvidas eu me pergunto isso constantemente hehehehe e conseguir obter alguma coisa do seu post :D
adorei aqui abraços

Aby Rodrigues disse...

Poxa, linda reflexão...gostei muito!!Parabéns por ter conseguido explorar de forma simples e bonita um assunto por vezes tão complexo como das escolhas na nossa vida.

Paula Calloni disse...

Eu acho que o mais importante é a gente se livrar do "E se...". Ficar se arrependendo das decisões. Não há um só caminho - o tal "destino". Há vários e cada um pode ter dar um tipo de felicidade, um tipo de dor, um tipo de frustração...mas tudo vale, tudo é experiência de vida e tudo contribui pra gente evoluir. Sou reencarnacionista...bom, mas aí já é outro papo. rsrrs. Beijos.

Amanda disse...

é verdade, agora é bom que dou um limpa nos meus amigos e só add quem é meu amigo msm :]
abraços

Ricarda Caiafa disse...

olá jornalista azarado... minha primeira vez nese blog...
sabe, tudo que vc disse nesse post aconteceu comigo...eu escolhi um caminho não muito fácil, meio estressante. Tentar concursos. E fui tentando, tentando. Aqueles que eu mais queria não consegui. Daí chegou um que eu nem ia tentar, mas na ultima hora algo me disse pra ir lah.. e não eh que passei? Coisa de DEUS! E o esforço valeu muito a pena mesmo... Lindissimo texto!! Abraços!!!

Bruno disse...

Olhe, não da pra te dizer o que eu penso sobre isso num comentário.
Se um dia a gente se bater pelo mundo e parar pra tomar uma ceva, se prepare que a gente vai discutir isso por horas e horas!
Por enquanto eu ja to louco!
haha
Abraço!

Fala, Garoto! disse...

Fala,garoto!Excelente fds ;-)
Já lhe falei que o nome do seu blog me assusta? Sabe pq? Sou jornalista, o mercado não favorece esse meio...parece que tudo vai contra os profissionais da área....rs! Que medo!

Fala, Garoto! disse...

Pois é, "o homem é o lobo do próprio homem".

Ricarda Caiafa disse...

oi... quando atualizar, me avisa... beijos

Breiller disse...

Maneiro demais o novo layout do blog, cara. Muito bem feito!

E boa divagação também. Pra mim, a vida imita o futebol (ou vice-versa). Ninguém controla, todos estão à mercê do acaso. Mas dá pra planejar e antever algumas coisas que influenciam diretamente no resultado. Só não sei se o caminho é a busca por uma "fórmula da felicidade". Viver sem encanar, enfim, é o que vale.

Paulo disse...

Pergunta que sempre levanta debates e comentários mil!! Olha, opinião pessoal minha, e sei que sou uma minoria absoluta. Sou ateu, não acredito em Deus ou qualquer tipo de força superior. Minha única crença é em viver cada minuto que tenho disponível, pois para mim minha passagem por aqui um bilhete único, sem volta ou segunda chance.

Ou seja, faço meus caminhos, trilho por eles, sejam certos ou errados, aproveitando ao máximo tudo, fazendo valer cada segundo. Às vezes muito intenso, mas nunca parado!!


Curti teu blog, volto mais vezes!!

abraço!