sexta-feira, 24 de abril de 2009

Orgia aérea

Que maravilha são os políticos brasileiros!

Vou só colocar algumas frases nesse post que já falam bastante sobre o caráter das "autoridades" brasileiras. O tema é o uso do dinheiro público com passagens aéreas.



Folha de São Paulo: A expectativa é que a Câmara recue na decisão de legalizar a utilização da cota de passagens aéreas dos parlamentares por seus parentes e terceiros. Temer quer permitir que somente os próprios deputados tenham direito a utilizar bilhetes aéreos pagos pela Casa. Em entrevista à "TV Globo", nesta terça-feira (21/04), o deputado defendeu o fim da utilização das passagens por parentes dos parlamentares.

___________________________________________________________

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), anunciou nesta quarta-feira (22/04) novas restrições para o uso de cota de passagens aéreas por parlamentares da Casa. Segundo ele, ficou definido que os bilhetes só poderão ser emitidos em nome dos deputados ou de um assessor credenciado, que precisará de autorização da Terceira Secretaria para viajar.

A Casa decidiu ainda que as passagens só poderão ser utilizadas no Brasil e com viagens relacionadas ao mandato do parlamentar.

Se a cota não for utilizada em sua totalidade, o crédito retorna imediatamente para a Câmara. Ficou definido ainda que os parlamentares terão que disponibilizar na internet toda a movimentação da cota de passagens, informando, por exemplo, o trecho utilizado.
A Mesa Diretora estabeleceu ainda que os deputados interessados em viajar ao exterior para alguma atividade parlamentar terão que pedir autorização para a Terceira Secretaria e justificar. Serão permitidas presenças em congressos e seminários.

Temer afirmou que não houve consenso para o corte de 50% no valor da cota de passagens, e que o assunto ainda voltará a ser debatido. Por enquanto, será mantido o corte de 20%.

__________________________________________________________

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), decidiu submeter as mudanças no uso da cota de passagens aéreas dos deputados ao plenário da Casa. O recuo ocorre um dia depois de Temer anunciar as medidas, que geraram fortes críticas dos deputados.

O projeto de resolução trará as medidas anunciadas ontem, como restringir o uso da cota da passagem ao deputado e assessores credenciados. As viagens ao exterior precisarão ser autorizadas pela terceira secretaria da Câmara. Os gastos com passagens passarão a ser divulgados na internet. Os créditos de passagens não utilizadas retornarão para a Casa. "

_____________________________________________________________

Entre as muitas reações às medidas anunciadas pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), contra a "farra das passagens", a do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) foi a mais "raivosa". Indignado, ele chamou colegas de "babacas" e falou palavrões enquanto conversava com jornalistas.

Ciro, ex-candidato a presidente da República, repetiu por diversas vezes aos jornalistas que creditavam a informação ao Ministério Público: "Ministério Público é o caralho! Não tenho medo de ninguém. Da imprensa, de deputados". "Pode escrever o caralho aí", disse.

__________________________________________________________

Marta Suplicy: Relaxa e goza

Deputado Antônio Carlos Pannuzio (PSDB-SP) : Por exemplo, minha mulher se aposentou e veio morar comigo em Brasília. Para mim é muito importante que ela possa continuar vindo comigo, nós temos família, nós temos filhos.

Marta Suplicy: Relaxa e goza

Deputado Sílvio Costa (PMN-PE): Eu sou casado há 30 anos. Então, de repente eu vou passar aqui 30 dias. Então minha mulher vai ficar lá 30 dias e somente eu para cá.

Marta Suplicy: Relaxa e goza

Folha de São Paulo: O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), admitiu que há um estudo para elevar os vencimentos dos parlamentares. Uma das propostas passa os salários dos congressistas de R$ 16,5 mil para R$ 24,5 mil e estaria condicionada à criação de uma cota única que incluiria todos os benefícios e auxílios recebidos pelos parlamentares e a votação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que impedisse o chamado efeito cascata --desvinculando os salários dos deputados federais dos legislativos estaduais e municipais.

Marta Suplicy: Relaxa e goza

______________________________________________________________

Ressalto que os trechos acima não seguem uma ordem cronológica e foram retirados de várias matérias, que podem ser consultadas clicando nos links inseridos no texto.

Agora, vamos a uma breve análise dos trechos:

* Não sou contra usar o dinheiro público para pagar viagens A TRABALHO dos políticos. Exclusivamente dos políticos. E que estão viajando para trabalhar.

* Se o senhor deputado, vereador ou seja lá qual político for, tem família (esposa, filhos, pai, mãe, irmãos ou tia) não interessa. Nós elegemos um político e não a família dele. Se ele quer levar a família para o ambiente de trabalho, que pague do próprio bolso, afinal, como pode ser observado no último trecho da Folha, um salário de R$16,5 mil dá para pagar várias passagens de primeira classe para a família inteira. E não precisa de reajuste nenhum. Ganhar R$ 24 mil para quê? Prove que um deputado precisa desse salário para poder exercer bem o cargo. Prove que todo esse dinheiro é realmente necessário. Eles já têm tantos benefícios. Ganhar um salário desses é ofender a inteligência do cidadão.

* Agora dá para entender a declaração de Marta... Com todas as passagens sendo pagas pelo povão, relaxa e goza companheiro, não stressa não. Se não der pra ir nesse vôo, vai no outro... Não tem problema não... E se você não conseguir comprar uma passagem, pede pro seu deputado. Ele pode te dar uma... Ou duas, se você precisar (quiser) levar a mãe, ou a namorada...

2 comentários:

Maldita Futebol Clube disse...

e depois há o bate boca no supremo, eu quero que eles todos vão pro quinto dos ibnfernos e até motivado por eles, peço que leia o post: opaklavrão, a origem e me diga o mais requintado e apropriado palavrão que julga para eles, ok? abs, leandro

Sabrina Mix disse...

Realmente, não tem muito o que dizer sobre esta situação. Infelizmente relaxar e gozar NÃO DÁ! Fico mais com o Casoy: "Isto é uma vergonha!".

Beijos e sucesso!!!