sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Digitalizado

"Navegando" pela net, acabei caindo nessa matéria da Folha Online. Ela fala sobre um vício ou uso compulsivo da internet.


Hoje em dia, você conversa, joga, vê filme, TV, ouve notícias, músicas, faz compras, tudo sentado com a cara colada na tela do computador. Alguns mais "radicais" até namoram pelo mundo virtual. Há programas que simulam a realidade, como o Second Life.

Mas, e a vida real? Como é que fica?

Não há nada tão bom como curtir os momentos "reais". Quando você começa a preferir jogar Winning Eleven (jogo de futebol para video-game) a disputar uma partida contra o time da rua de baixo, é melhor você repensar sua vida. Se ao invés de bater papo com os vizinhos e amigos, vocês preferem um chat, cuidado.

A internet e os avanços da tecnologia estão ao nosso alcance para, teoricamente, auxiliar no dia-a-dia, não para nos alienar e nos isolar uns dos outros.

Como diz minha vovó, nada em exagero é bom. Passar o tempo em frente ao pc é bacana, mas não deixe que você passe a viver "dentro" dele.

Saia para conversar, para brincar, correr, diputar jogos, fazer piadas... Folheie um livro, um jornal... Se desconecte um pouco e volte a vida. Faça cócegas, namore, de risadas junto com os amigos e familiares... Dê uma caminhada pelo bairro, pelo shopping, pelo parque... Vá ao cinema... Sinta o cheiro das flores, ouça os passáros, brinque com seus animais de estimação... A vida é uma só, colega... Você não vai querer chegar aos 40 anos e já se arrepender de ter perdido tanto tempo em frente ao PC né?

Então, para de ler esse blog agora e vá colocar em prática o que você acabou de ler!

10 comentários:

Ego disse...

Olá jornalista!
Realmente a tecnologia tem facilitado o dia-a-dia do povo, mas como todo remédio tem seu efeito colateral, o indivíduo está buscando cada vez mais o isolamento dentro de sua gaiolinha de concreto e apenas usando a tecnologia p se comunicar. A tendência ao isolamento, a criar uma fortaleza inatingível inclusive p se esconder, é fato que há muito tempo vem sendo observado. É o que Reich, no início do sec XX, chamou de "blindagem". Mas o ser humano tem a necessidade do contato pessoal sem o qual ele tende à deprê. Só que, infelizmente, o homem insiste em trocar o humano pelo mecânico e aí, ao invés de conversar com a telefonista vc houve uma máquina: disque 1 para...
Que pena!
Abçs dos pensadores.

Amigao disse...

Oi amigão jornalista,
A internet é madrinha da solidão.
Eu que não quero esta madrinha o tempo todo.

Abração do amigão

Juliana Petroni disse...

Bom querido vc mesmo respondeu com sabedoria ao abordar o tema “Isso reflete a tendência da sociedade moderna”, agora se é bom ou ruim só o tempo dirá.

Du disse...

Ah, mas eu tava gostando tanto de ler...não posso ficar mais um pouquinho? =/

Quase Trinta disse...

Concordo com sua avó... tudo que é demais não faz bem...
mas q internet é viciante.. mas agora fala sério postar em plena lua de mel?

ótimo final de semana

RAFAEL BUENO disse...

devo confessar que não sei o que seria de minha vida sem internet hoje... através dela fico informado sobre o meu time, sobre outros fatos e ainda tenho a oportunidade de dar meus pitacos sobre esporte e futebol, dentre outros assuntos menos frequentes, no RPB Blog.

mas, já dizia aquela música, "VIVER e não ter a vergonha de ser feliz"! viver é muito mais que internet e computador...

graças a Deus sigo seu conselho desde sempre, Jornalista! seria bom se todos fizessem como nós e seguissem o seu conselho e o da vovó...

grande abraço!

Euzer Lopes disse...

Eu sou da idéia que, por mais fascinante que seja o mundo que a internet nos mostra, ainda existe vida fora do computador.
E é lá que ela deve ser vivida intensamente. Não na frente do micro.

Wagner L. Moreno disse...

termos uma vida real esta se tornando mto perigoso.... meus sobrinhos nao podem jogar bola tao a vontade como eu jogava ha alguns anos atras... infelizmente

http://infocasa.blogspot.com

Wander Veroni disse...

Claro que existe vida fora do computador...mas se a gente for parar pra pensar a nossa vida, pelo menos algumas horinhas do dia, está atrelada a ele também.

Fazia muito tempo que não vinha aqui. O layout ficou muito bom. Gostei!

Abraço,

-----------------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Agda Gabriel disse...

Olá Jornalista amigo...
Internet vicia mesmo e esse jogo é tão absorvente que pessaos deixam mesmo de viver a vida real para viver uma vida no mundo virtual. Inclusive namoram, casam, e tem filhos virtualmente. Era para ser apenas uma diverssão, mas as pessoas se deixam levar por essa ilusão.
Vi uma reportagem de pessoas adultas, não adolescentes, que fican na lan o dia todo jogando Second Life... sentadas numa cadeira construindo relacionamentos com avatares.
O homem esta querendo ser Deus e controlar a vida, mas isso só é mesmo possivel no mundo virtual. Beijão